“Nas asas dos livros” é um espaço de divulgação das Bibliotecas com entrada livre para todos os que querem voar…


23/03/2015

Semana da Leitura: "Vai uma História?"



Era uma vez …       

No segundo dia da Semana da Leitura, a Biblioteca do Agrupamento de Escolas D. Dinis acolheu a atividade Vai uma história?, dinamizada pela professora Lígia Bugalho, elemento da equipa desta Biblioteca e do Clube de Teatro. 

Indo ao encontro do tema Palavras do Mundo, foi tirada de uma mala de viagem uma história, vinda do continente africano, intitulada O Beijo da Palavrinha, do escritor moçambicano Mia Couto. Claro que esta narrativa só acordou da sua longa travessia depois de ter sido presenteada com a melodia de uma caixa de música! Numa recriação da tradição oral, a professora contou aos alunos do 6.º A a comovente história de Maria Poeirinha, uma menina pobre que nunca tinha visto o mar. Trata-se de um belo conto no qual as cores quentes de África se misturam com os azuis do rio e do mar. Apesar de ter um final [aparentemente] infeliz, possui uma mensagem fascinante: é possível recuperar o valor das palavras. 

Como os jovens ouvintes estavam entusiasmados, pediram outra história, repetindo três vezes “Perlimpimpim, venha uma história para mim!”. E não é que do chapéu mágico saiu um livro da coleção Histórias Tradicionais Portuguesas, recontadas por Alice Vieira. Continuando a seguir o caminho dos contadores de histórias, a professora deu voz à narrativa O Pássaro Verde. Era uma vez um rei que acreditava em sonhos e presságios e uma princesa que se apaixona por um pássaro. Uma história com final feliz, exceto para duas princesas, que ainda esperam hoje pelo seu príncipe. 





11/03/2015

Entrevista à presidente do conselho geral

       Na tarde soalheira do dia 6 de março, o espaço multimédia da nossa Biblioteca acolheu uma atividade integrada no projeto Escola Mais Ativa (E+A). Os dinamizadores deste projeto entrevistaram a Presidente do Conselho Geral do Agrupamento de Escolas D. Dinis, Dr.ª Nídia Moura, com o intuito de darem a conhecer as funções inerentes ao cargo e a faceta pessoal desta professora de História. 

        



Para que o implacável tempo não apague este momento, será feita uma gravação, em DVD, desta entrevista, assim como de todas as outras inseridas no projeto mencionado. 


04/03/2015

Daniel Pennac e o Clube de Leitura

Daniel Pennac
Daniel Pennac (nome verdadeiro: Daniel Pannacchioni) é hoje considerado um dos mais importantes e populares escritores franceses;
Nasceu em 1944 em Casablanca, Marrocos;
Recebeu o prémio Renaudot em 2007 pelo seu ensaio Chagrin d´école.
Depois de estudar em Nice tornou-se professor. Começou por escrever para crianças tendo realizado a famosa série de livros La Saga Malaussène
Em 2008, Daniel Pennac obteve, pelo conjunto da sua obra, o Prémio Metropolis Bleu, anteriormente atribuído a escritores como Margaret Atwood, Carlos Fuentes, Paul Auster ou Norman Mailer.

Salientamos o ensaio sobre leitura COMO UM ROMANCE, outro sucesso internacional que se transformou num livro de culto, pelo notável contributo ao criar "OS DIREITOS INALIENÁVEIS DO LEITOR".

O Clube de Leitura da nossa Biblioteca já se prontificou a divulgá-los como incentivo à leitura, pois é agradável expor uma "lista de autorizações" e atenuar o fantasma das proibições, restrições e regras que pairam sobre a leitura.  

Aniversário de Agostinho da Silva

George Agostinho Baptista da Silva

Para além de professor, filósofo e investigador, George Agostinho Baptista da Silva notabilizou-se também como escritor, em cujo currículo constam mais de 60 obras, muitas delas publicadas durante a sua permanência no Brasil. Agostinho da Silva morreu a 3 de abril de 1994, com 88 anos de idade.

Nascimento: 13 de fevereiro de 1906, Portugal
Falecimento: 3 de abril de 1994, Lisboa
Educação: Faculdade de Letras da Universidade do Porto (1924–1929), Collège de France, Sorbonne


Um estudioso até ao fim da sua vida, tirou várias licenciaturas da filologia clássica à biologia, estudava irlandês, doutorou-se e esteve na origem da formação de várias universidades portuguesas.


Levantava-se todos os dias às 7 horas da manhã para alimentar os gatinhos da rua.
A sua morte foi uma grande perda para nós...e para os gatinhos também.



O Poeta
  
Sonho
Teria passado a vida
atormentado e sozinho
se os sonhos me não viessem
mostrar qual é o caminho

umas vezes são de noite
outras em pleno de sol
com relâmpagos saltados
ou vagar de caracol

quem os manda não sei eu
se o nada que é tudo à vida
ou se eu os finjo a mim mesmo
para ser sem que decida.

Agostinho da Silva, in Poemas





O Pensador
















O Ensaísta