“Nas asas dos livros” é um espaço de divulgação das Bibliotecas com entrada livre para todos os que querem voar…


22/03/2010

Primavera e Poesia




Uma flor chamada Poesia


Eu vi a corola abrir a porta
E dobrar o caule.

Sentou-se à minha frente
Com as sépalas sobre a mesa


Como se fosse uma princesa.

Puxou um balde de água
Para molhar a raiz dos sonhos.

Abanou uma abelha para longe
E começou a estremecer

Como se estivesse a escrever.

Sou uma flor sem nome
Não venho no dicionário
Não há retrato meu pelos jardins
Mas estou aqui real e concreta.

Qual é o meu nome, ó poeta?

E não é que uma borboleta
Lhe sai de dentro da cor
Para desenhar a pólen
O nome que ela queria?

Como é bom uma flor chamar-se
Poesia
!



José-Alberto Marques
"Carta a um Jovem antes de ser Poeta"


1 comentário:

  1. Bom! Que poema tão bonito! Leve, belo, diiáfono como a Primavera e como a própria Poesia! Bem hajam por no-lo terem dado a conhecer.
    Graça

    ResponderEliminar