“Nas asas dos livros” é um espaço de divulgação das Bibliotecas com entrada livre para todos os que querem voar…


07/12/2016

Este ano vais ser o melhor aluno! Bora lá? - Parte 2


As empresas preferem alunos medianos, mas polivalentes?
Há médias mínimas, mas hoje em dia, - e tenho exemplos práticos do sítio onde trabalho, o Banco de Portugal – conta muito aquilo que se designa por
inteligência emocional, ou seja, a capacidade que se tem para gerir as emoções, de se pôr no lugar do outro, de ser resiliente e estar focado na solução. Mais do que uma cabeça cheia de conhecimento interessa uma cabeça que saiba pensar e, sobretudo, que saiba tomar decisões e não tenha medo de arriscar. Conheço muitas organizações com pessoas que fizeram carreiras e quase não tomaram decisões. Quando tomo uma decisão evidentemente tenho pessoas contra mim e outras a favor. Por isso, é considerado socialmente inteligente não opinar de que clube ou de que religião sou. Mas isso não é o ideal. O ideal é essa pessoa ter a coragem de assumir posições, batendo-se por elas, mas também respeitando opiniões que sejam contrárias à sua.

Sem comentários:

Enviar um comentário